Legislativo


Visualizar todos os Atos publicados (.PDF)

 


Empresário José Viveiros recebe na AL Título de Cidadão Baiano


Ivana Bastos afirmou que o homenageado é "um homem que se atira à frente de seu tempo"


Ao receber a honraria, geólogo carioca disse que sua relação com a Bahia começou desde cedo

O empresário José Viveiros atravessou o plenário da Assembleia Legislativa, ladeado pelos deputados Cacá Leão (PP), Alan Sanches (PSD) e Ângela Sousa (PSD), com o sorriso e a segurança de quem está sendo bem acolhido. Sob aplausos de uma seleta plateia, composta de pessoas de Salvador, Pindaí, Ilhéus e Caetité, pode ler a faixa que sintetizava a razão de todos estarem ali, às 19 horas de ontem: "A Bahia recebe seu novo cidadão, agradecida pelo trabalho feito por nossa terra".

A autora da frase, Ivana Bastos (PSD), propôs a sessão especial e a outorga do título de cidadão ao empresário. Em seu discurso de saudação, ela teve a oportunidade de detalhar os feitos de Viveiros e da Bahia Mineração, companhia da qual é diretor-presidente. A expressiva representação política do evento também falava neste sentido: os prefeitos de Caetité, José Barreira; de Pindaí, Rosane Prado, e de Ilhéus, Jabes Ribeiro, os deputados federais Daniel Almeida (PC do B) e Geraldo Simões (PT), o secretário extraordinário da Indústria Naval e Portuária, Augusto Costa, a deputada Maria del Carmem (PT) e o desembargador Roberto Frank.

Após o presidente Marcelo Nilo (PDT) proceder a composição da mesa dos trabalhos e convidar o homenageado a ocupar sua cadeira, o protocolo teve continuidade com a execução do Hino Nacional por parte do coral da Casa. Ao ocupar a tribuna para saudar Viveiros, Ivana, presidente da Comissão da Fiol, se mostrou convicta da "importância extraordinária da Bahia Mineração para o estado, empresa que já tem contribuído para alterar profundamente o perfil econômico da Bahia, daí a razão da homenagem que ora prestamos".

Ivana descreveu o homenageado como um homem "que se atira à frente de seu tempo, com a conduta, a tenacidade e a capacidade dos homens de pensamento e de ação". Falando em números, a deputada disse que a companhia pretende investir na Bahia US$3 bilhões para extrair e beneficiar o minério de ferro das minas de Caetité e Pindaí. Quando estiver a plena carga, vai gerar 6,6 mil vagas de trabalho na extração, beneficiamento, escoamento e comercialização de 20 milhões de toneladas por ano de ferro.

O pronunciamento tratou ainda da preocupação social e ambiental da empresa e apresentou o geólogo carioca Viveiros como alguém com a "firmeza da matéria-prima com que trabalha para permanecer incansável diante de tantas adversidades à concretização do sonho do Porto Sul". O homenageado dedicou boa parte dos seus 40 anos de vida profissional à Companhia Vale do Rio Doce, tendo levado, durante sua gestão, a empresa à liderança na produção de ouro na América Latina.

Ao ocupar a tribuna para agradecer, Viveiros deu maior espaço ao homem grato pela distinção do que ao empresário, que já está produzindo no estado, mas ainda enfrenta sérios problemas de logística, com o atraso das obras da Ferrovia Oeste Leste (Fiol) e da construção do terminal de uso privativo a ser construído no Porto Sul, em Ilhéus. "Ainda não pudemos iniciar as obras do terminal por falta de licença de instalação", disse, ressaltando que está transportando o minério em caminhões por ainda não contar com a ferrovia.

Viveiros lembrou que sua relação com Ilhéus começou ainda muito cedo, graças aos romances de Jorge Amado, os quais devorava, e que jamais poderia imaginar que um dia estaria às 4 horas da madrugada assinando uma escritura no Bataclã, na época das sucessivas audiências públicas para viabilizar o Porto Sul. Dizendo-se honrado pelo título, afirmou que o valor da honraria se multiplicava por ter sido proposto pela "querida amiga Ivana Bastos", que tem uma expressiva trajetória de luta. O empresário fez questão de nominar diversos outros presentes, confessando que fez muitos amigos na Assembleia.

Após o Hino ao Dois de Julho e, antes de dar por encerrada a sessão, o presidente Marcelo Nilo falou sobre a importância do título de cidadão e da forma criteriosa como ele é proposto pelos deputados e aprovado pelo plenário. Falou um pouco sobre as belezas e a cultura locais e disse que é uma dádiva nascer na Bahia e uma honra ser acolhido pelo estado.

 

 

 

Deraldo Damasceno luta por mais segurança no interior


Deputado apresentou indicação solicitando reforma e ampliação da delegacia de Sátiro Dias

O deputado Delegado Deraldo Damasceno (PSL), em atenção à população do município de Sátiro Dias, apresentou indicação na Casa Legislativa da Bahia solicitando a reforma e ampliação da delegacia do município, localizado no nordeste baiano. O documento é direcionado ao governador Jaques Wagner, junto às secretarias de Infraestrutura do Estado e de Segurança Pública da Bahia.

"A reforma da delegacia de Sátiro Dias será de fundamental importância para a segurança da população e para os policiais civis que, diariamente, arriscam suas vidas em prol daquela comunidade", considera o parlamentar.

No documento, o deputado apresenta os seguintes dados sobre o município que está localizado a 205 km da capital. Teve população estimada em 2004 de 19.084 habitantes, já em 2010, segundo IBGE, a estimativa foi de 18.588 habitantes. Pertence à microrregião de Alagoinhas, fundado por volta de 1884 e emancipado em 1958, tem uma movimentação social e econômica diversificada entre a cultura e o comercio, além do setor de serviços. Já a zona rural, onde está a maior parte da população, acrescenta a movimentação do cultivo.

Toda a dinâmica social está assegurada pela delegacia da localidade que, segundo o parlamentar, não está em condições dignas de trabalho, ao mesmo passo que a violência cresce no município. "A cidade de Sátiro Dias é famosa por suas festas, como: padroeira da cidade, que é patronada por Nossa Senhora do Amparo e ocorre no dia 2 de fevereiro, festejos juninos, mas hoje a sua história vem sendo mudada pela violência que invadiu aquele município: assaltos, arrombamentos, trafico de drogas, entre outros", relata o deputado, que pede urgência na ampliação e reforma da delegacia de Sátiro Dias.

 

Sidelvan se congratulou com o povo de Gavião


Nóbrega falou também sobre as festas locais

O deputado Sidelvan Nóbrega (PRB) congratulou-se com Gavião pelo seu aniversário de 29 anos de emancipação, desejando que continue em pleno desenvolvimento econômico e social. Ele destaca que a localidade tem por base da sua economia a agricultura, a pecuária e também a produção de leite, que é destaque no município. "As festas da padroeira são a principal manifestação cultural de Gavião, além da festa de São José. A Festa do Vaqueiro, o Samba de Roda, as Cantigas de Roda, as festas juninas são outras também que representam a cultura do município."

A cidade, diz o deputado, "possui paisagens naturais de grande beleza, que embevecem os visitantes. Gavião é banhado pelo rio Jacuípe, onde ´sua barragem é utilizada para a pesca". Segundo Nóbrega, "a origem da cidade não tem registro. Acredita-se que surgiu das terras compradas por José Inácio, que, nela, construiu uma capela em louvor a Nossa Senhora da Conceição. Mas existem duas versões sobre o nome do município de Gavião: uma é de que, numa antiga fazenda, existiam pedras altas onde os gaviões repousavam no fim da tarde, e a outra, que as aves dormiam numa quixabeira nas terras de um fazendeiro da região". Gavião foi desmembrado de Riachão de Jacuípe, sendo que "a população aumentou desde 2012 e hoje é estimada em 4.747 habitantes, segundo dados do IBGE/2013".

 

Tom Araújo elogiou a economia do município


Democrata saudou o progresso de Gavião

O transcurso do 29° aniversário de emancipação política e administrativa do município baiano de Gavião foi lembrado pelo deputado Tom Araújo (DEM), que externou votos de congratulações, através de moção apresentada na Assembleia Legislativa. "Prestamos homenagens e parabenizamos Gavião pela sua trajetória de crescimento econômico e desenvolvimento social, desejando ainda mais progresso para esse povo hospitaleiro, atuante e batalhador", disse o parlamentar.

Segundo o deputado, baseando-se em dados históricos, o nome da cidade teve origem na Fazenda Gavião, de propriedade de um antigo fazendeiro que se estabeleceu na localidade no início do século XVIII. Gavião teve sua emancipação político-administrativa em 19 de março de 1985, sendo desmembrado do município de Riachão do Jacuípe, de acordo com a lei nº 4.410, assinada pelo então governador João Durval. Está localizado a 242 Km de Salvador, no Território de Identidade Bacia do Jacuípe, no semiárido baiano, à margem direita do Rio Jacuípe, entre Nova Fátima e Capim Grosso, na BR-324.

Sua economia, baseada na agricultura, tem destaque para o plantio do sisal, capim, milho e feijão. Já na pecuária, são os animais de pequeno porte, como: caprinos, suínos, ovinos e a criação de gado bovino, para a produção de leite. O município também possui belezas naturais, entre elas as caatingas virgens que existem no interior. Na comunidade Palmatória, há uma caatinga praticamente virgem onde são encontradas diversas espécies de cobras, roedores, répteis e plantas.

 

 

 

Mulheres são homenageadas na AL


Presidente da Comissão da Mulher, Neusa Cadore destacou importância da sessão no Legislativo


Representantes de movimentos sociais organizados fizeram questão de prestigiar o evento


Diversas mulheres receberam placas em homenagem ao trabalho desenvolvido na sociedade

A Assembleia Legislativa discutiu nesta quinta-feira temas como a ampliação da participação da mulher, especialmente na política, na sessão especial Reconhecendo e Legitimando o protagonismo das mulheres. Durante o evento, proposto pela Comissão da Mulher, personalidades e entidades que trabalham na defesa das mulheres foram homenageadas.

"Quero parabenizar cada mulher que com ousadia, força, engajamento, determinação, compromisso e esperança leva avante o sonho individual e coletivo de romper todas as formas de violência dessa cultura opressora e patriarcal", disse a presidente do colegiado, deputada Neusa Cadore (PT), que destacou que a sessão foi uma das mais importantes para as parlamentares da Casa. "Somos poucas mulheres deputadas na Assembleia, precisamos ampliar este número", completou.

De acordo com o levantamento da União Inter-Parlamentar (IPU), o Brasil ocupa a posição 121 entre 189 países na proporção de mulheres membros de parlamentos. Na Assembleia Legislativa da Bahia, dos 64 parlamentares, apenas 10 são mulheres. Para as deputadas que participaram do evento, a reforma política e o apoio dos partidos na promoção igualitária da mulher nos seus processos decisórios são decisivos para o equilíbrio na participação.

Prestigiaram a sessão especial de ontem o presidente da Casa, Marcelo Nilo (PDT), as petistas Fátima Nunes, Luiza Maia e Maria del Carmen, Ivana Bastos (PSD), Kelly Magalhães (PC do B), os deputados Álvaro Gomes, também do PC do B, e o petista Marcelino Galo. Também participaram a secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Vera Lúcia Barbosa, a indígena e vereadora do município de Morro do Chapéu Sheila da Silva, Elisângela Araújo, da Federação dos Trabalhadores/as da Agricultura Familiar da Bahia, e a vereadora de Salvador Aladilce. Além de representantes de muitos movimentos sociais e políticos do interior baiano.

 

AFIRMAÇÃO

 

"Nós temos competência para assumirmos cargos de poder", disse a vereadora Sheila da Silva, acrescentando que a maior dificuldade que teve ao se lançar na política foi a resistência da família e dos amigos. "Precisamos extinguir o mito de que a política não é espaço para os honestos e para a decência; nós precisamos entrar na transformação que é necessária para a política", disse a vereadora diante dos olhares atentos do plenário lotado.

A secretária Vera Lúcia Barbosa destacou as políticas públicas que foram criadas a partir do Governo Lula, como um ministério que tratasse das políticas para as mulheres, a Lei Maria da Penha, a intensificação das Delegacias Especiais de Proteção à Mulher, os Centros de Referência à Mulher Vítima de Violência, as Conferências. A atual presidente Dilma Rousseff implantou o Projeto Cegonha, o Programa Brasil Carinhoso, fortalecendo as gestantes e nutrizes, e o programa Minha Casa Melhor.

"Com a sensibilidade de Jaques Wagner e a luta das mulheres baianas, conseguimos implantar a Secretaria de Políticas para as Mulheres no estado e a partir daí muitas ações foram desenvolvidas, inclusive com a construção da Casa da Mulher Brasileira, que será um importante instrumento de defesa dos direitos das mulheres com transversalidade das políticas. Wagner sancionou a Lei Antibaixaria, inibindo a utilização de recursos públicos para músicas que desqualificam a mulher ou promovam a violência", disse a secretária.

 

INCLUSÃO

 

O acesso das mulheres ao ensino superior ampliou, seja através do Prouni, das cotas para negros, e mesmo da implantação de mais cinco novas universidades federais na Bahia, além das 33 novas unidades de escolas técnicas. "A luta das mulheres no Brasil e no mundo tem sido forte; o que temos foi conquista de muitas lutas", disse Elisângela Araújo, da Fetraf.

Já, sobre a Lei Maria da Penha, a pesquisa "Percepção da Sociedade sobre Violência e Assassinatos de Mulheres", do Instituto Patrícia Galvão e Data Popular, apontou que apenas 2% dos brasileiros nunca ouviram falar sobre a legislação. Apesar da popularidade da lei, segundo a deputada Neusa Cadore, é necessário fazer campanhas para que as mulheres usufruam dos benefícios da legislação.

 

HOMENAGEM

 

Durante a sessão, foram homenageadas algumas mulheres que fazem parte do movimento feminista e que são referência para a vida social. Os parlamentares que compõem a Comissão dos Direitos da Mulher indicaram os nomes e entregaram as placas. A deputada Neusa Cadore homenageou a vereadora de Morro do Chapéu Sheila da Silva; Kelly Magalhães entregou a placa para Rosa de Souza, vice-presidente da CTB; Luiza Maia homenageou a juíza da 1ª Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, Drª. Márcia Lisboa; Álvaro Gomes homenageou Alice Portugal, que foi representada pela vereadora Aladilce; a parlamentar Maria del Carmen homenageou Marta Rodrigues, secretária de mulheres do PT-BA; Ivana Bastos homenageou a professora Maria Rosa; Fátima Nunes homenageou a advogada Maria Helena. E, em nome da comissão, Ivana Bastos, Maria del Carmen, Kelly Magalhães e Neusa Cadore homenagearam a secretária Vera Lúcia Barbosa, Elisângela Araújo, da Fetraf, e Moema Gramacho, que foi representada pela vereadora Naide Britto.

 

Paulo Maracajá se aposenta do TCM após 20 anos de atuação


Conselheiro deixou um legado de grandes realizações

Após 20 anos de relevantes serviços prestados ao Tribunal de Contas dos Municípios, o conselheiro Paulo Virgílio Maracajá Pereira deixa a Corte de Contas, da qual é o atual presidente, em função da aposentadoria compulsória, já que está completando 70 anos de idade no dia 26 do presente mês, tendo exercido múltiplas atividades em sua vida profissional: bacharel em Direito pela Universidade Federal da Bahia (1966), foi empresário, político com diversos mandatos entre vereador de Salvador e deputado estadual e dirigente do Esporte Clube Bahia.

Ingressou no Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia em 21 de junho de 1994, como conselheiro, assumindo a presidência da 2ª Câmara em 1998, a vice-presidência, de março de 2005 a março de 2009, sendo eleito presidente da instituição em março de 2011 e reeleito em março de 2013.

No TCM, com o apoio dos demais conselheiros, promoveu grandes avanços rumo à modernização e capacitação da instituição e dos jurisdicionados, com a realização de 22 Encontros de Orientação aos Gestores Municipais, em dois ciclos (2011 e 2013/14), em parceria com a União dos Municípios da Bahia (UPB), diversos cursos, oficinas e eventos contemplando o corpo técnico, em Salvador e em outros estados, numa verdadeira cruzada de treinamento intensivo e qualificação do pessoal.

Realizou diversas obras no espaço físico do TCM, inclusive reformou as salas do Pleno e das Câmaras, promoveu uma gestão democrática, transparente e participativa instituindo o procedimento de uma reunião semanal com todos os dirigentes das respectivas unidades técnicas e administrativas da casa, promovendo o concurso e instalação do Ministério Público Especial de Contas e firmando convênios de cooperação técnica com a Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia, o Ministério Público Estadual (MPE), a Secretaria do Tesouro do Ministério da Fazenda, o Tribunal de Contas da União (TCU), a Controladoria Geral da União – CGU e a Ouvidoria Geral da Bahia e estreitou laços com entidades públicas afins à Corte de Contas como a Receita Federal, a Polícia Federal, os Ministérios Públicos Estadual e Federal, a Ordem dos Advogados do Brasil, seção Bahia (OAB), o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), o Conselho Regional de Contabilidade (CRC) e universidades.

Dentre várias outras realizações, deu sequên­cia às ações do Programa de Modernização do Sistema de Controle Externo dos Estados e Municípios Brasileiros (Promoex) e do Sistema Integrado de Gestão e Auditoria (Siga), nomeou um conselho editorial que retomou a publicação da Revista anual e iniciou a impressão do jornal trimestral do TCM, celebrou os 40 anos do TCM com um grande fórum no Centro de Convenções da Bahia, inaugurou uma galeria de fotos dos ex-presidentes da Corte de Contas e instituiu uma nova logomarca criada para o TCM, consoante com as cores oficiais do Estado da Bahia.

 

Mandatos Eletivos:

Vereador do município de Salvador-BA:

Período de 1976 a 1982, obtendo 7.392 votos – Vice-líder da Arena durante quatro anos; membro da Comissão de Constituição e Justiça durante dois anos e membro da Comissão de Educação por dois anos.

Deputado Estadual da Bahia:

Primeiro período, de 1982 a 1986, com 40.744 votos – Vice-líder da bancada do PDS, de 1983 a 1985; vice-líder da maioria; eleito 3º vice-presidente da Assembleia Legislativa por dois anos; integrante do Colégio Eleitoral do Congresso Nacional na eleição presidencial de 1985.

Segundo Período, 1986 a 1990, obtendo 18.450 votos – Líder da bancada do PTB, de 1986 a 1989; vice-presidente da Comissão Temática de Sistema Tributário e Finanças; membro da Comissão Constitucional; vice-presidente da Comissão de Educação, Esportes e Serviços Públicos, 1987/1988; titular das Comissões Pro Constituinte, em 1988; Assembleia Nacional Constituinte, em 1980; Educação, Esportes e Serviços Públicos, 1989/1990; Direitos Humanos, 1989/1990; e Defesa do Consumidor, 1993/1994.

Terceiro Período, 1990 a 1994, obtendo 13.289 votos – Eleito 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa, 1991/1992; membro da Comissão de Direitos Humanos pelo período de dois anos; membro da Comissão de Defesa do Consumidor, por dois anos.

 

Atividade Profissional:

Sócio Gerente da I. Pereira & Cia. Ltda., 1962/1964 e da Comercial de Papéis Ltda., 1986/1994.

 

Atividades Esportivas:

Atuou como dirigente do Esporte Clube Bahia, de 29/09/1972 a 21/06/1994, com relevantes serviços e conquistas que o colocaram como o gestor mais vitorioso do futebol da Bahia e do Nordeste, a saber:

Diretor de Futebol Profissional de 1972 a 1979; eleito presidente da Diretoria Executiva, em 1979; reeleito nos pleitos de 1981, 1984, 1987, 1990 e 1993, com mandato até 21.01.1996; durante 22 anos foi 17 vezes campeão baiano de profissionais e juniores, sendo heptacampeão de profissionais e ênea (10x) de juniores; Campeão Brasileiro da 1ª Divisão em 1988; colocou o Esporte Clube Bahia no Clube dos 13, como sócio fundador, em 11/07/1097; fez diversas obras patrimoniais, como a construção da Sede de Praia, inclusive o Ginásio de Esportes, sendo que metade dos custos do Centro de Treinamentos do Fazendão foi conseguida através da venda de atletas; vice-presidente da União dos Grandes Clubes Brasileiros (Clube dos 13), em 11/07/1987, sendo reeleito em 21/06/1994: participante do Grupo de Trabalho dos Clubes Profissionais do Brasil para a elaboração da Lei Zico; renunciou em 21/06/1994 para assumir o cargo de Conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios.

 

Medalhas recebidas:

Como reconhecimento a serviços prestados, recebeu a Medalha Tomé de Souza (Câmara Municipal de Salvador, 1989); a Medalha de Reconhecimento aos Constituintes de 1989 (Assembleia Legislativa da Bahia) e a Medalha José Maria Alckmin (Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, 2011).

 

 

 

Embaixador do Irã no Brasil visita presidente Marcelo Nilo


No encontro, eles falaram sobre a necessidade de estreitamento da relação entre os dois países

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Nilo, recebeu, ontem, a visita de cortesia do embaixador do Irã no Brasil, Mohammad Ali Ghanezadeh, que pela ma-nhã havia visitado a Arena Fonte Nova, local do jogo da seleção de seu país com a Croácia pela Copa do Mundo. A conversa, intermediada por intérprete, durou pouco mais de 30 minutos e versou sobre a necessidade de um estreitamento ainda maior entre os dois países, que mantêm uma relação comercial da ordem de US$1,6 bilhão.

A conversa versou, inicialmente, sobre futebol, esporte mais popular daquele país desde 1908. O deputado Marcelo Nilo acredita, inclusive, que os baianos torcerão pela equipe iraniana no jogo realizado em Salvador, mas retirou as esperanças do embaixador sobre a conquista da taça – que será do escrete brasileiro. Ele explicou o funcionamento do Legislativo ao diplomata e defendeu uma política externa independente para o Brasil.

 

COOPERAÇÃO

 

Falou dos avanços brasileiros na indústria, agricultura e extração mineral e citou como problemas de nossa terra gargalos na infraestrutura, em especial no sistema portuário, mobilidade urbana e problemas sociais como violência e o sistema de saúde que estão sendo enfrentados. Na concepção do presidente, iranianos e brasileiros têm muito em que se ajudar mutuamente, esperando que nos próximos anos o regime de cooperação seja incrementado.

O embaixador explicou o funcionamento do parlamento no Irã – que possui prerrogativa até de derrubar ministros, caso chancele um voto de desconfiança – e os desafios que o país enfrenta para se desenvolver. O Irã, continuou, é o oitavo país do mundo em nanotecnologia, além de avançar rapidamente na área de satélites, biotecnologia e na área petrolífera. Para tanto, tem feito pesados investimentos em pesquisa e educação, contando com quatro milhões de universitários.

Com produção anual agrícola de 100 milhões de toneladas, apesar de estar instalado em área desértica, com precipitação média da ordem de 255 milímetros (inferior à da registrada no Nordeste), ainda assim importa alimentos, sendo o Brasil tradicional fornecedor de carne bovina, frango, soja, milho e açúcar.

 

Poder Legislativo recebe alunos do Colégio Superior


Evandro de Carvalho fez palestra para os estudantes

A Assembleia Legislativa recebeu na tarde do último dia 18 a visita de mais uma instituição de ensino. Participando do programa A Escola e o Legislativo, alunos e professores do Colégio Superior tiveram a oportunidade de conhecer a estrutura física e o funcionamento da Casa Legislativa.

A aluna Janaína Sampaio afirmou que "conhecer a Assembleia Legislativa foi algo muito interessante. Desde o início foi algo inovador. Eu posso falar por mim e por meus amigos, que estavam presentes, que foi uma experiência única! Conhecer mais sobre os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário foi muito legal, acrescentou muito em minha vida. Obrigada pela Oportunidade".

Os visitantes foram acomodados no auditório do plenarinho. O grupo de visitantes era composto por 44 alunos do 1° ano do ensino médio e 2 professores. Essa é a segunda vez que o colégio Superior participa do programa em 2014.

O professor Evandro de Carvalho iniciou a apresentação com a exposição e significado dos painéis artísticos de Carybé e Carlos Bastos. Em seguida, foi a vez do professor Maurício Sampaio explicar como funciona a estrutura organizacional da AL, sua origem e funções do poder e processo legislativo. Já a professora Elvira Matos falou sobre a estrutura física e funcionamento da Casa.

Os visitantes puderam ainda conhecer o plenário e aprender um poucos da função dos colaboradores desse setor, desta vez no comando da professora Marilanja Pereira, que explicou aos visitantes como funciona a taquigrafia e a importância da mesma para a AL.

 

AL celebra hoje Dia do Bibliotecário


Sessão foi proposta pelo comunista Álvaro Gomes

"Ler é o caminho para o conhecimento e a democracia." Com esse objetivo, o deputado estadual Álvaro Gomes (PC do B) vai celebrar hoje, às 9h, na Assembleia Legislativa da Bahia, o Dia do Bibliotecário. "A educação é o principal caminho para o desenvolvimento do país. É por isso que devemos valorizar os profissionais que, de alguma forma, contribuem para o futuro dos brasileiros", ressalta o comunista.

No documento protocolado no Legislativo, o parlamentar afirma que o bibliotecário é um profissional da informação, extremamente importante para o desenvolvimento social, cultural e educacional de qualquer cidadão. Assim sendo, o seu dia comemorativo constitui uma oportunidade para o debate sobre a atividade e sua área de atuação, bem como para esclarecer à população quanto à importância dessa atividade profissional.

O pedido para a realização da sessão no plenário Orlando Spínola do Legislativo foi feito por Álvaro Gomes no dia 4 de fevereiro. Além dos parlamentares, deverão participar dos trabalhos representantes da categoria.

 

O noticiário deste caderno é de responsabilidade da Assessoria de Comunicação Social.
Assembléia na Internet: http://www.bahia.ba.gov.br/assemb