• Publica Bahia Contatos

História da EGBA

Foto Fachada CL




A Empresa Gráfica da Bahia (Egba) foi criada pela Lei n. 881, de 17 de maio de 1912, na condição de autarquia e denominada, inicialmente, Imprensa Oficial do Estado (IOE). Mas foi o dia da mudança – 7 de setembro de 1915 – para sua primeira sede, um sobrado construído na Rua da Misericórdia, Centro Histórico de Salvador, que ficou marcado com a data de aniversário da empresa.

Em 30 de outubro de 1915, a IOE publicou a primeira edição do Diário Oficial do Estado e, em 1931, mudou-se para sua segunda sede, na Praça Municipal. A partir de 1948, passou a chamar-se Imprensa Oficial da Bahia (IOB), pela Lei n. 92, de 30 de agosto, um órgão de serviço industrializado ligado à Secretaria do Interior e Justiça do Estado, e, em 1966, tornou-se órgão da administração centralizada, ligado ao Departamento de Administração Geral (DAG).

Em 1972 aconteceram duas mudanças importantes para a IOB. Por força da Lei n. 3.037, de 3 de outubro, passa a ser denominada Empresa Gráfica da Bahia, empresa pública com personalidade jurídica de direito privado, capital exclusivo do Estado, patrimônio próprio, autonomia administrativa e financeira. No mesmo mês, a Egba é transferida para sua terceira sede, em uma área muito mais ampla, com 31 mil m2, onde permanece até hoje: na Rua Mello Moraes Filho, n. 189, Fazenda Grande Retiro.

A Egba passou por vários momentos, refletindo o glamour da sua época ou integrada à efervescência cultural do momento, mas sempre acompanhando o desenvolvimento e os avanços tecnológicos que a levaram a modernizações constantes. Já foi espaço disputado por acadêmicos para vagas de revisor, a exemplo de Thales de Azevedo, Jayme Junqueira Ayres, Xavier Marques e Mílton Santos; este, presidente da Egba na década de 1960.

As décadas de 1980 a 2010 foram decisivas para a modernização da Egba, que informatizou sua produção, introduziu novas tecnologias, implantou seu planejamento estratégico, criou novos serviços, capacitou seus funcionários, buscou e conquistou a certificação de seus serviços pela ISO 9001. Tudo isso, sem esquecer seu papel social, realizando diversos projetos e desenvolvendo ações voltadas à comunidade da Fazenda Grande do Retiro, onde está instalada há mais de quatro décadas.

Em 2015, a Egba comemora 100 anos de existência, consolidando também a relação da empresa com a comunidade do entorno, que gentilmente permitiu registros fotográficos, abrindo as portas de suas casas, estabelecimentos comerciais, rodas de capoeiras, locais de oração, para que seu cotidiano pudesse ficar eternizado nas páginas do livro Fazenda Grande do Retiro – um passeio pelo bairro, lançado pela Egba em dezembro de 2014.


Recomendar esta página via e-mail: